Escrita japonesa

Escrita japonesa

 O QUE SÃO IDEOGRAMAS EM KANJI?

  A palavra "kanji" significa "letra chinesa", ou, num sentido mais amplo, "escritachinesa". São os ideogramas, aquelas letras complicadas, cheias de traços. Os primeiros deles datam de mais de cinco mil anos a.C. Eram desenhos  utilizados primordialmente em rituais supersticiosos. Com o tempo sofreram alterações e seus traços foram simplificados. Criaram-se padrões de escrita. Seu número foi aumentando. Hoje há mais de cinqüenta mil deles. Séculos atrás, não havia escrita no Japão. Em virtude do intercâmbio cultural e comercial com a China, adotaram-se no arquipélago nipônico alguns dos milhares de ideogramas utilizados pela nação vizinha. Atualmente, um japonês adulto sabe em média cerca de dois mil kanjis. A língua chinesa é composta exclusivamente desse tipo de caractere. A japonesa não. Esta possui um alfabeto silábico chamado Hiragana (que veremos a seguir). No Japão, os kanjis são utilizados mais para a grafia de substantivos, pronomes e radicais de verbos, de advérbios e de adjetivos. O resto é escrito em hiragana. Os kanjis não são apenas letras; são ideogramas. Cada kanji possui um significado. Por exemplo, o kanji de "uma" (cavalo em japonês) antigamente era um desenho que lembrava a forma de um cavalo. Agora, nada mais é do que um ideograma de dez traços. Mas esse ideograma possui a significação "cavalo". O significado de palavras compostas de dois ou mais kanjis tem sempre forte relação com o significado dos caracteres que as compõem. A própria palavra "kanji" é formada pelos kanjis "kan" (chinês(a)) e "ji" (letra). E a maioria dos kanjis mais complicados (aqueles que possuem muitos traços) nada mais são do que a junção de dois ou mais kanjis simples, sobrepostos uns sobre os outros ou espremidos uns ao lado dos outros, formando uma só letra (por exemplo, o ideograma "mori", floresta, é formado por três "ki", árvore, sobrepostos. Igualmente, o significado desse kanji complicado tem relação com os significados dos kanjis simples que o compõem. Um kanji geralmente possui mais de uma leitura (som, pronúncia). Pode-se lê-lo diferentemente dependendo das letras que o acompanham em uma palavra. O kanji "dai", por exemplo, quando acompanhado da desinência em hiragana "kii", passa a ser lido como "oo". Então a palavra fica "ookii". Eu explico: em japonês, a palavra "grande", é "ookii". O caractere chinês que possui o significado "grande" é o kanji "dai". Igualmente, esse kanji "dai" é também empregado em algumas palavras japonesas onde a pronúncia "dai" é mantida. Por exemplo, "daiji" (importante).


HIRAGANA

  O hiragana é um alfabeto silábico composto por 71 letras inventado pelas mulheres do Japão antigo que, proibidas de freqüentar escola, criaram versões simplificadas de alguns kanjis. Com o tempo essas versões passaram a representar apenas sons. Atualmente eles são utilizados em partículas, desinências de verbos, de adjetivos e de advérbios. Há alguns substantivos e radicais de verbos, de adjetivos e de advérbios que também são escritos em hiragana. Textos infantis, feitos para crianças que ainda não aprenderam muitos kanjis, são compostos quase que exclusivamente por eles. Mesmo nos textos adultos também se utiliza o hiragana em forma de kana, minúsculas letras colocadas em cima (ou do lado, no caso das escritas verticais) dos kanjis difíceis, que poucas pessoas sabem ler. O objetivo desses kanas é facilitar a leitura desses kanjis difíceis. Os hiraganas são aquelas letras mais simples e arredondadas da escrita japonesa.



KATAKANA

  O katakana é também um alfabeto silábico de 71 letras, assim como o hiragana. E também representa apenas sons. Quem o inventou foram os monges japoneses. Mesmo para eles, que eram relativamente cultos, era difícil lembrar da leitura de cada kanji. Então eles escreviam pequenos "lembretes" ao lado das letras mais complicadas. Esses lembretes se tornaram o katakana, que, hoje, é utilizado para grafar palavras de origem estrangeira, algumas interjeições etc. Em alguns vocábulos grafados nesse alfabeto os japoneses colocam um traço após a sílaba tônica, identificando-a.


NO ANIME:


Fogo

Explosão

Amor

Vento

Óleo

Céu

Terra

((•)) Ouça este post


 
Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade